O SINTIFRJ, sua história e sua luta

O SINTIFRJ, instrumento de luta de dos trabalhadores do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia (IFRJ) foi fundado originalmente em 4 de dezembro de  2002. Nessa ocasião, representava os trabalhadores da então Escola Técnica Federal de Química (CEFETEC), e tinha o nome de SINDCEFETEC.

A partir de 2008, a rede federal de educação tecnológica viveu um forte processo de crescimento. Se no início desse sindicato, só existiam dois campi, a partir desse processo de expansão, quinze outros foram fundados em vários municípios do estado do Rio de Janeiro e no mesmo movimento criado o Instituto Federal de Educação Ciência de Tecnologia, em 29 de dezembro de 2008.

O atual SINTIFRJ todavia, tem sua data de nascimento real em 16 de agosto de 2011, numa histórica assembleia geral que lotou de servidores e alunos o auditório do campus Rio de Janeiro. Até esta data, não existia um movimento sindical de fato do IFRJ, havia a lembrança de lutas importantes, tais como a luta contra o fechamento do Campus Rio de Janeiro, durante a gestão do Ministro da Educação Paulo Renato, à época do governo Fernando Henrique, e a história de lutas importantes em defesa da educação pública e dos direitos dos servidores. Mas em 2011, os servidores dos novos campi não se conheciam, não havia ainda nenhuma experiência de luta comum.

Foi contra o arrocho salarial do então governo Dilma, da defesa dos direitos dos servidores e da educação pública de qualidade, que ao final do primeiro semestre de 2011 uma comissão de servidores do IFRJ percorreu então a maioria dos campi do instituto, criaram uma lista de e-mails com todos os contatos que conseguiram reunir e se jogaram para construir a primeira assembleia geral que de fato congregou servidores de todos os campi.

A assembleia marcou não somente o nascimento do movimento sindical do novo instituto propriamente, mas por que não, o nascimento do próprio IFRJ enquanto instituição integrada de servidores que passaram a se conhecer e lutar juntos. A Greve de 2011 foi um marco na história desse sindicato e desse instituto, foi ali que começamos a lutar juntos, que iniciamos um movimento que jamais parou. Que fizemos atos marcantes, como a ocupação da Bienal do Livro no Riocentro e forçamos audiência com o então Ministro da Educação Fernando Haddad obrigando o governo a apresentar uma proposta de acordo para toda a categoria.

Desde então o sindicato só fez crescer em filiados e representatividade, em 2012, o nome do sindicato foi atualizado para SINTIFRJ, e esse instituto foi à luta unido em diversas ocasiões. Nas greves de 2012, 2014 e 2016 (além da de 2011, já mencionada). Na pressão interna no GT de Demandas Internas, no posicionamento constante em defesa dos princípios de uma educação pública, gratuita e de qualidade. Na ocupação de todos os espaços de luta que se mostraram ao nosso alcance.

O SINTIFRJ é uma das poucas seções do SINASEFE que representa todos os campi de seu instituto, tem aproximadamente um terço dos trabalhadores do IFRJ filiados, número baixo comparado a outras seções, mas alto, se levado em conta que é uma das poucas que não oferece convênios com planos de saúde e outros atrativos que não seja a luta constante e sistemática em defesa dos servidores e da educação.

O SINTIFRJ é hoje uma das seções mais respeitadas e importantes do SINASEFE. E é referência em termos de mobilização e representatividade e democracia. Em nossas assembleias, todos os servidores têm direito a voz e voto, sindicalizados ou não,prática rara entre as outras seções da rede, e é a única em que, nos movimentos paredistas, todos os campi paralisam e retornam da mesma data, de modo que temos um calendário único.

Temos ainda muito o que fazer, e queremos continuar essa caminhada ampliando ainda mais a prática democrática, a representatividade e trazer para a luta todos os servidores do IFRJ. Manter e aprofundar o debate com os estudantes e com a comunidade e jamais se restringir ao papel de um simples sindicato que só faz olhar para seu umbigo e não vê os graves riscos por que passam a sociedade e as próximas gerações do povo brasileiro. Queremos que, cada vez mais, os trabalhadores do IFRJ estejam em sua luta e mobilização, à altura dos desafios que se colocam. Venha também construir essa luta! Venha construir conosco a resistência, a luta não pode parar!


O que buscamos

Transparência

Promover uma relação horizontal entre o sindicato e sindicalizados, dar visibilidade às nossas ações, bem como divulgar informações quanto às finanças da instituição.

Comunicação colaborativa

Modernizar as estratégias de comunicação para ampliar a participação da categoria os debates. Para isso, estamos melhorando nossa atuação na Internet (site, Facebook e informativos via e-mail). Contamos com sua participação!

Participação colaborativa

Intensificar a participação do sindicato na vida institucional do IFRJ. Daremos mais visibilidade às ações que são desenvolvidas nos espaços coletivos de deliberação e decisão existentes na instituição, como CONSUP, CAEG, CAET, CIS, entre outros.

Defesa dos nossos interesses

Acompanhar, apoiar e incentivar os debates que vêm sendo travados nos campi quanto às propostas reformistas do governo;

Apoiar o debate da flexibilização da carga horária para técnicos, conforme trabalho do GT (30 horas);

Realizar os ajustes necessários à revisão da estrutura do sindicato, do estatuto e da rede intercampi do IFRJ;

Criar núcleos de articulação locais em cada campus, para reunir e fomentar as demandas dos trabalhadores, de acordo com a proposta de subseções sindicais previstas em estatuto;

Contribuir para intensificar a participação do IFRJ nos processos políticos, técnicos e culturais referentes às garantias constitucionais da Educação Pública e, de uma forma geral, das Políticas Públicas de Igualdade Social, Racional e de Gênero junto aos espaços sociais e institucionais;

Combater sexismo, racismo, LGBTfobia e todas as formas de assédio, por meio de seminários, debates e apoio a movimentos sociais de minorias.

 

ESTATUTO REGIMENTAL DO SINTIFRJ-ATUALIZADO 2 (1)

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *