Notícias

Plena do SINASEFE define greve por tempo indeterminado

A partir do dia 16 de maio, as atividades na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica serão paralisadas por tempo indeterminado, é o que deliberou a 173ª Plena do SINASEFE no dia 21 de abril. Sem acordo com o governo para a recomposição emergencial no índice de 19,99%, reivindicado ao Ministério da Economia em janeiro, a greve unificada é a única solução para pressionar Bolsonaro a dar o justo reajuste ao funcionalismo federal.

O governo tem dito à imprensa que há a possibilidade de apenas 5% de reajuste linear às carreiras federais, e tem se recusado a receber líderes sindicais para negociação. Esse percentual nem de longe é suficiente. Há servidores sem recomposição salarial há cinco anos, que perderam mais de 30% do poder de compra. O índice pleiteado, de 19,99%, busca repor apenas as perdas inflacionárias desde o início do governo Bolsonaro.

Até o dia 16, atividades de mobilização acontecem por todo o país. O SINTIFRJ está fazendo a sua parte e convoca as bases para a mobilização. Hoje, 27/04, é um dia de paralisação nos campi do IFRJ com atividades internas de mobilização. E amanhã, 28 de abril, Dia Nacional de Paralisação do Serviço Público Federal, o IFRJ vai parar e um ato vai ocorrer em frente ao IFCS, às 16h, de onde sairá rumo à Alerj. No Dia do Trabalho, 1º de maio, outro protesto está marcado no Aterro do Flamengo às 19h.

Outras deliberações da 173ª Plena:

– Encontro Nacional de Mulheres: legitimação de todas as decisões da Plenária Nacional de Mulheres de 23 de abril de 2022, onde foi definido que o encontro nacional será em Fortaleza.

– Parecer sobre prestação de contas da atual gestão do SINASEFE foi aprovado sem ressalvas.

– 34º CONSINASEFE: questões recursais poderão ser apresentadas ao Congresso por qualquer sindicalizado na plenária de abertura.

– Aprovação de moções: apoio aos professores da Rede municipal de São Luiz – MA, que estão em greve, e nota de solidariedade à base da seção Cáceres-MT, do IFMT, cujos servidores estão sob ameaça de corte de ponto, para não haver desconto salarial nos dias de greve.

Mais informações no site do SINASEFE

https://sinasefe.org.br/site/173a-plena-encaminhamentos-aprovados

Compartilhe!