DestaquesNotaNotícias

Dia da consciência negra

O dia da Consciência Negra é referência a morte de Zumbi dos Palmares que lutou pela liberdade de negros e negras escravizadas(os). A luta de Zumbi reverbera até os dias de hoje, pois o povo negro ainda não experimentou a verdadeira liberdade e diariamente precisa organizar a luta contra a opressão do racismo estrutural e institucional.
O racismo se apresenta de diferentes formas e suas práticas vem sendo naturalizadas pelo estado. Jovens negros são mortos nas comunidades, nas ruas, nos supermercados… A cada 23 minutos um jovem negro é assassinado no Brasil!
Os negros são minoria nos espaços elitizados, nos espaços de poder e na política. A maior parte dos trabalhadores e trabalhadoras desempregados(as) no Brasil são negros e negras. Ou seja, o dados revelam que a democracia racial é um mito alimentado pela sociedade racista que se beneficia da atual desigualdade racial.
O atual contexto da pandemia vem acentuando ainda mais o racismo, pois a população negra e periférica é a mais afetada pela crise sanitária, econômica e política. A consciência negra só será possível se organizarmos diariamente a luta atirracista e anticapitalista, pois o racismo é um elemento estruturante do capitalismo. Para romper com o racismo é necessário romper com as práticas do capitalismo que mantém a escravidão assalariada.
Viva o povo negro, viva Zumbi dos Palmares!
Saudações sindicais!
Direção Executiva – Biênio 2021-2023
Compartilhe!