Notícias

O SINTIFRJ parabeniza todas e todos os servidores e mostra aqui um pouco das últimas mobilizações feitas pelo país em defesa do serviço público 

Dos dias 18 a 22 de outubro ocorreu a 5ª Jornada de lutas do SINASEFE contra a Reforma Administrativa, em Brasília, na qual o Sindicato dos Trabalhadores(as) do Instituto Federal do Rio de Janeiro (SINTIFRJ) esteve presente. Hoje, no dia do servidor (as), que marca a defesa dos direitos do serviço público, trouxemos aqui um pouco dos principais momentos destes cinco dias de mobilizações. 

O objetivo da Jornada foi fazer pressão sobre os parlamentares para derrubar a PEC 32/2020, mais conhecida como Reforma Administrativa, que é projeto do presidente da Câmara Arthur Lira e do governo Bolsonaro e que vai prejudicar os serviços públicos, retirando ou flexibilizando direitos já conquistados como: a estabilidade do servidor público; progressão e promoção de carreira; cotas de cargos que deveriam ser ocupados apenas por servidor e servidora de carreira; destituição de comissionadas via concurso por motivação partidária; entre outros.

O evento foi organizado e convocado pelo SINASEFE Nacional e contou com a participação de inúmeras seções sindicais de diferentes estados do país. Os coordenadores gerais do SINTIFRJ, Ana Paula da Silva e Fernando Oliveira, estiveram presentes. Eles chegaram na segunda-feira, dia 18, e marcaram presença já nas reuniões e mobilizações que foram realizadas naquele dia. Na manhã do dia 19 de outubro, o segundo dia da 5° Jornada, centenas de pessoas estiveram presentes no Aeroporto Internacional de Brasília (DF), onde foi realizado um protesto em direção ao Congresso. Na medida que os parlamentares chegavam, os manifestantes cobravam que votassem contra a Reforma.

Ana Paula disse em vídeo publicado nas redes sociais do sindicato que “a Reforma Administrativa visa acabar com o serviço público, afetando principalmente a saúde e educação e o povo pobre que mais depende desses serviços. É importante destacar que a mobilização dos servidores públicos, dos movimentos sociais e das várias entidades de classe está sendo fundamental nesse processo” finalizou. No decorrer do protesto, para a surpresa dos manifestantes, o Deputado Federal Vinicius Poit (Partido Novo-SP), um dos defensores da PEC 32/20, partiu pra cima dos trabalhadores (as). Mas, mesmo diante das intimidações, todos e todas continuaram levantando suas bandeiras sem se calar.

Já no dia seguinte, terceiro dia da Jornada, Fernando Oliveira, discursou sobre a importância da base sindical do SINTIFRJ estar historicamente presente nas jornadas de lutas e, também, sobre a urgência de derrubar a PEC 32. Também abordou que PEC 32 não entraria em votação naquela semana, mas que isso “não significa o arrefecimento da luta e é necessário continuar enviando pessoas para Brasília, porque a luta não é só do funcionalismo público e sim de toda a sociedade.” afirmou. Nesse mesmo dia, 20 de outubro, houve uma passeata na qual várias seções sindicais caminharam do Ministério da Economia até o Congresso Nacional em protesto. Foi neste mesmo dia que um ato foi feito em repúdio aos mais de 600 mil mortos pela Covid-19 no país.

Dando continuidade à agenda de lutas, foi finalizada ontem a 6° Jornada, que ocorreu do dia 25 a 27 de outubro, pois a pressão contra a PEC 32 não pode parar. Segundo o site Congresso em Foco, Arthur Lira ainda não desistiu e pretende colocá-la em votação nas próximas semanas.

O SINTIFRJ parabeniza todas as servidoras e servidores dos Institutos Federais e reafirma o compromisso na luta pela defesa e garantia dos direitos de cada um e cada uma. Vamos juntos e juntas, é por nossos direitos trabalhistas e por uma educação pública e de qualidade!

Saudações de luta!

Direção Executiva – Biênio 2021-2023

Compartilhe!